Engenharia do Ambiente

Objectivo do Curso

O principal objectivo do curso de Licenciatura em Engenharia do Ambiente é o de formar profissionais capazes de avaliar a magnitude das alterações ambientais causadas por actividades antropogénicas, quer benignas quer adversas, independentemente da sua esfera de influência. Nesta perspectiva, o profissional formado com o grau de Licenciatura em Engenharia do Ambiente deverá possuir conhecimentos técnico-científicos sólidos que o habilitem a adoptar procedimentos capazes de contribuir para a minimização dos impactos ambientais negativos da actividade humana à escala local, regional, nacional ou global como agente especializado sobre a matéria ambiental.

Perfil do Graduado

Perfil Ocupacional

Os graduados do curso de Licenciatura em Engenharia do Ambiente, pelos conhecimentos que possuirão, estarão habilitados a exercer as suas actividades em diversos organismos, quer na área de estudos e projectos quer na exploração e preservação ambientais, nomeadamente em instituições públicas ou privadas; industriais ou de prestação de serviços; de investigação ou de fiscalização, de legislação ambiental ou advocacia especializada.

Perfil Profissional

O curso visa conferir aos graduados um perfil técnico-científico adequado ao desempenho profissional de funções e actividades nas áreas científicas da sua formação. O Licenciado em Engenharia do Ambiente deverá ser capaz de realizar as seguintes actividades técnicas:

  • Controlar a qualidade ambiental
  • Fazer a gestão de resíduos sólidos, de efluentes líquidos e de emissões gasosas;
  • Fazer a pesquisa operacional e estudos da poluição dos solos, das águas e da atmosfera;
  • Fazer a análise de riscos e impactos ambientais incluindo os seus indicadores;
  • Fazer o estudo de energias renováveis e alternativas, incluindo o planeamento energético;
  • Fazer o estudo de tecnologias mais limpas e técnicas de minimização, reutilização e  reciclagem de  resíduos;
  • Propôr tecnologias apropriadas para a a mitigação de impactos ambientais;
  • Fazer auditorias ambientais e respectiva análise;
  • Fazer a gestão e planeamento de desenvolvimento urbano; e
  • Fazer a gestão de recursos hídricos.

O graduado em Licenciatura em Engenharia do Ambiente deve conhecer:

  • Fundamentos científicos da Engenharia do Ambiente e dos Recursos Naturais, nomeadamente as áreas de Matemática, Física e Química;
  • Normas de representação gráfica, utilização de normas regulamentadas e legislação apropriadas,
  • Procedimentos regulamentares de realização de auditorias ambientais;
  • Propriedades físico-químicas dos efluentes líquidos, emissões gasosas e resíduos sólidos.
  • Processos de caracterização dos solos, seus poluentes e potenciais medidas de recuparação;
  • Utilização racional dos recursos naturais e equilíbrio de ecosistemas;
  • Regras básicas de ordenamento territorial e planeamento urbano; e
  • Fundamentos básicos de desenvolvimento equilibrado, sustentável e ambientalmente benigo.

O graduado em Licenciatura em Engenharia do Ambiente deve saber:

  • Trabalhar em equipas  multi-disciplinares de trabalho, tanto em estudos e projectos como na execução de auditorias e implantação de produção limpa e valorização de resíduos;
  • Interpretar correctamente os resultados de análises da qualidade ambiental do ar, solos, efluentes líquidos e água;
  • Apresentar de forma clara e objectiva os seus relatórios, análises e conclusões;
  • Manter-se actualizado em relação aos avanços da ciência e da técnica na sua esfera de trabalho;
  • Os pressupostos que caracterizam ou determinam um meio ambiente equilibrado.

O graduado em Licenciatura em Engenharia do Ambiente deve saber fazer:

  • Auditorias ambientais;
  • Licenciamento ambiental de unidades fabris e outros empreendimentos de actividade económica;
  • Uma análise avaliativa de Sistemas de Gestao Ambiental;
  • Orientar a implementaçao de um Plano de Gestão Ambiental (PGA);
  • Revisão de relatórios de estudos de impactes ambientais para implementaçao de projectos;
  • Interpretar e orientar a implementação de Regulamentos sobre Ordenamento Territorial e Planeamento de Desenvolvimento Urbano à luz da Legislação Nacional e das características peculiares do território-alvo;
  • Identificação e análise de riscos ambientais e;
  • Análise crítica de projectos de mitigaçao dos riscos ambientais.