A Biblioteca é um dos equipamentos fundamentais para o bom funcionamento de qualquer estabelecimento de ensino superior, prestando um precioso auxílio aos alunos, docentes e investigadores. A Biblioteca da Faculdade de Engenharia da Universidade Eduardo Mondlane (FEUEM), fundada na origem da FEUEM, localiza-se na Avenida de Moçambique, km 1.5, C.P. 257 no Campus da Faculdade e foi inaugurada em 1962.
 
Missão
A Biblioteca da FEUEM tem por missão gerir a informação científico-técnica interna e externa, a informação de cariz pedagógico e didáctico e a informação corrente de suporte às diferentes actividades de ensino, aprendizagem, investigação, de acordo com as necessidades dos membros da FEUEM e com os objectivos estratégicos da Faculdade.
 
Utilizadores da Biblioteca
São utilizadores da Biblioteca todos os docentes, investigadores, estudantes e funcionários da FEUEM inscritos na Biblioteca e utilizadores externos à instituição. Estes últimos são atendidos apenas para consulta de presença.
 
Os utilizadores têm a responsabilidade de garantir a integridade física dos documentos que consultam e do equipamento que usam, pelo que, devem conferir o seu estado quando estes lhes são confiados.
 
Os utilizadores devem também contribuir para a manutenção de um ambiente de trabalho que respeite os outros utilizadores. Neste contexto, não é permitido comer, beber ou fumar na Biblioteca.
 
Serviços aos Utilizadores
Actualmente, a Biblioteca da FEUEM disponibiliza os seguintes serviços:
  • Consulta de presença do fundo documental;
  • Requisição para leitura domiciliária de monografias;
  • Fotocópias de documentos existentes na Biblioteca de acordo com as disposições legais sobre essa matéria;
  • Obtenção de documentos, por cópia ou empréstimo de acordo com os limites indicados;
  • Duas salas de leitura: uma para leitura individual e outra para estudos em grupo.
 
Acervo
O acervo da Biblioteca da FEUEM vem sendo constituído desde a fundação da instituição. Sendo a vocação da FEUEM, de formação de quadros nas diferentes áreas de engenharia, a maior parte do acervo está direccionado ao cumprimento desse objectivo estratégico.
 
 Encontram-se na Biblioteca:
  • Obras de referência: dicionários, enciclopédias, terminologias;
  • Normas;
  • Teses;
  • CD-ROMs;
  • Bibliografia geral respeitante a diferentes áreas de engenharia e
  • Publicações periódicas.
 
Bases de Dados
A Biblioteca da FEUEM, sendo parte do sistema de Bibliotecas da Universidade Eduardo Mondlane, coordenado pela Direcção dos Serviços de Documentação, tem parte do seu acervo incorporado no site da DSD (www.dsd.uem.mz). Neste site, além do catálogo bibliográfico da UEM, pode-se pesquisar vários periódicos electrónicos internacionais. Em alguns casos o acesso é livre e noutros requre-se o registo do leitor.
 
Regulamento de Empréstimo
São requisitáveis para leitura domiciliária todas as monografias que não tenham sido previamente selecionadas para colecção de referência, pelos seguintes periódos:
 
Estudantes: uma semana, com um máximo de três requisições simultâneas.
Docentes e Investigadores: quinze dias, com um máximo cinco requisições simultâneas.
 
Os pedidos podem ser renovados por igual período, caso não haja pedidos em lista de espera.
Os utilizadores podem inscrever-se em lista de espera para a requisição de monografias.
Os utilizadores com devoluções em atraso perdem temporariamente o direito a requisitar obras para leitura domiciliária, devendo requerer ao Chefe do Departamento de Informação e Biblioteca a sua reativação.
 
Bibliografias Espacíficas
Bibliografias específicas podem também ser consultadas nos seguintes Departamentos Académicos:
  • Engenharia Civil
  • Engenharia Electrotécnica
  • Engenharia Mecânica
  • Engenharia Química
 
Recursos Humanos
O quadro de funcionários é constituido por nove funcionários efectivos: 1 Bibliotecário-Chefe, 4 técnicos de documentação, 3 auxiliares e 1 impressor.
 
Horário de Atendimento
A Biblioteca da FEUEM é aberta de Segunda a Sexta Feira das 7.30h às 20h e aos Sábados das 8.00h às 12.00h.
 
Chefe do Departamento:  dr. Francisco António Albino Macia