Skip to content
Regulamento do Centro de Estudos de Engenharia PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

REGULAMENTO

DO

CENTRO DE ESTUDOS DE ENGENHARIA

(CEE-UP)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 

  1. DESIGNAÇÃO

O Centro de Estudos de Engenharia, com a designação abreviada (CEE-UP), é a entidade responsável pelo estabelecimento do elo de ligação entre a Faculdade de Engenharia da Universidade Eduardo Mondlane e o sector produtivo, sobretudo da área industrial.

  1. SEDE E ENDEREÇOS

O CEE-UP, está sediado no Campus da Faculdade de Engenharia, sito na Av. de Moçambique, km 1,5.

Endereço oficial: C.P 257 – Faculdade de Engenharia – UEM

Maputo – MOÇAMBIQUE

Telefone e Fax 21475312

 

  1. DEFINIÇÃO

O CEE-UP é um Departamento da Faculdade de Engenharia da Universidade Eduardo Mondlane que coordena e dinamiza a intervenção dos restantes Departamentos da Faculdade de Engenharia no sector produtivo, quer na indústria bem como na comunidade. O CEE é um Departamento com autonomia administrativa e financeira, e está credenciado para a realização de projectos e estudos em vários domínios da engenharia.

 

  1. OBJECTIVOS

 

Sendo o CEE-UP, uma unidade virada para as aplicações de Engenharia, para a investigação e para o desenvolvimento, tem com objectivos principais os seguintes:

  1. Possibilitar aos docentes a realização de actividade profissional através de realização de Projectos e Consultoria no CEE-UP.
  2. Contribuir para o desenvolvimento e resolução dos problemas da área de engenharia em Moçambique através da utilização sistemática, coordenada e integrada das suas capacidades, seus recursos e de desenvolvimento de novas tecnologias ou adaptação das existentes;
  3. Aferir a qualidade de educação oferecida pela Faculdade de Engenharia com as necessidades da indústria, através do confronto permanente entre estas;
  4. Captar os recursos materiais e financeiros para melhorar as condições de vida e de trabalho na Faculdade de Engenharia.
  5. 5. TAREFAS

 

Para a materialização dos objectivos que norteiam o CEE-UP, definiram-se como principais tarefas as seguintes:

5.1  Organização e gestão da consultoria técnica realizada por contrato, com realce para as actividades pluridisciplinares;

5.2  Realização de projectos e similares em regime de contrato;

5.3  Organização de cursos para profissionais, em conjunção com os respectivos Departamentos;

5.4  Contratação e suporte da produção de textos técnicos e manuais;

5.5  Angariação e organização de actividades de investigação contratada pela indústria;

5.6  Organização e financiamento de projectos de investigação científica (?) de iniciativa da Faculdade de Engenharia;

5.7  Venda de resultados de investigação obtidos pelos departamentos através de projectos de curso, trabalho de diploma e outros;

5.8  Realização de trabalhos oficinais e de laboratório, com base na mão – de – obra qualificada existente na Faculdade;

5.9  Organização de cursos, palestras e acções de formação de interesse comum na área de Engenharia;

 

  1. ORGANIZAÇÃO E RECURSOS

 

O CEE-UP, está organizado do modo seguinte:

 

6.1  Um Director proposto pelo Director da Faculdade de Engenharia e nomeado pelo Magnífico Reitor da UEM;

6.2  Uma secretaria onde se realiza todo o trabalho administrativo que inclui apoio logístico e transporte;

6.3  Um gabinete de consultoria à a disposição das equipas com projectos em curso no CEE-UP, equipado com meios informáticos como computadores, impressora, fotocopiadora, e todos meios técnicos para o bom desenvolvimento dos seus projectos;

6.4  Um serviço de contabilidade;

6.5  Para além do seu Director, pessoal técnico administrativo e de apoio, o Centro de Estudos de Engenharia recorre a uma vasta gama de técnicos qualificados e experientes em todas as áreas de engenharia existentes na Faculdade e, sempre que necessário pode recorrer a especialistas e investigadores de renome na praça;

6.6  O CEE-UP funciona em instalações próprias apetrechadas com equipamento de escritório, telecomunicações, meio de transporte, etc.

6.7  O CEE-UP tem ainda acesso a diversas infra-estruturas da Universidade Eduardo Mondlane tais como Bibliotecas, Laboratórios, Anfiteatros, etc, quando a natureza dos trabalhos a desenvolver assim o recomenda.

 

  1. MODO DE ACTUAÇÃO

 

Na sua acção o CEE-UP observa o seguinte:

 

7.1        Os trabalhos do CEE-UP, são, em primeiro lugar, fruto da iniciativa dos departamentos da Faculdade de Engenharia, ou de membros isolados. No entanto, compete à direcção do CEE-UP, desencadear acções de marketing de forma a angariar trabalhos e propor ao(s) departamento(s) a sua realização. desse trabalho angariado por sua iniciativa;

7.2   Para cada trabalho angariado define-se uma equipa voluntária que assinará um termo de compromisso (contrato), antes do início de referido trabalho, salvaguardando que o mesmo decorra sem problemas, através de uma actuação, com brio, disciplina e responsabilidade.

 

7.3        A equipa de trabalho é designada pelo(s) departamento(s) na sua(s) área(s) de competência, cabendo ao Director do CEE-UP a última decisão quanto a coordenação na formação da equipa.

7.4  O CEE-UP, pode recorrer a consultores e especialistas da Universidade Eduardo Mondlane ou estranhos e esta, em condições a acordar em cada caso.

 

 

  1. REMUNERAÇÃO

O tipo de remuneração e a distribuição de receitas provenientes do(s) trabalhos(s) efectuado(s), será executado em conformidade com o exposto no Anexo ao presente regulamento.

 A distribuição dos prémios de trabalho pela(s) respectiva(s) equipas é da responsabilidade do chefe da equipa, designado por Coordenador do Projecto, sancionada pelo Director do CEE-UP. A sua liquidação faz-se após todos os membros da equipa terem chegado a acordo sobre os montantes a distribuir.

 

  1. DEVERES DOS MEMBROS DAS EQUIPAS DE TRABALHO

 

Os membros da equipa de trabalhos angariados pelo CEE-UP devem cumprir com o seguinte:

  1. Aplicar-se no trabalho, empregando toda a sua capacidade e dinamismo;
  2. Actuar com brio, responsabilidade e profissionalismo, cumprindo integralmente com os prazos previamente definidos para a execução do(s) trabalho(s), valorizando assim a sua actividade profissional;
  3. Trabalhar de uma forma planificada e coordenada, conjuntamente com o coordenador da equipa e da direcção do CEE-UP;
  4. Sendo docente não descurar da sua actividade principal que é a de docência e investigação;
  5. Submeter-se a procedimento disciplinar decidido pelo Director da Faculdade, sob proposta do Director do CEE-UP ou do Chefe do Departamento ao qual o infractor está afecto, por não acatamento das normas estabelecidas de que resulta em prejuízo e ponha em causa a boa imagem da Faculdade e dos docentes empenhados na realização do(s) trabalho(s).

 

  1. DIREITOS DOS MEMBROS DAS EQUIPAS DE TRABALHO

Todos os membros das equipas de trabalho, quer sejam docentes da Faculdade de Engenharia, consultores e especialistas da Universidade Eduardo Mondlane ou estranhos a esta gozam dos seguintes direitos:

  1. Participar no trabalho para o qual foram propostos ou designados;
  2. Receber condições de trabalho preconizadas para o bom desempenho das suas actividades;
  3. Receber a remuneração do trabalho efectuado segundo o exposto no ponto 8 do presente regulamento.
  1. OMISSÕES

Em tudo o que ficar omisso ao presente regulamento será resolvido por despacho do Director da Faculdade, salvaguardando-se as normas gerais de actuação da Faculdade de Engenharia.

  1. ENTRADA EM VIGOR

O presente regulamento entra imediatamente em vigor.

 

 

Maputo, 18 de Dezembro de 2009


 

ANEXO

NORMAS DE ATRIBUIÇÃO DE PRÉMIOS/PAGAMENTOS DE HONORÁRIOS NO CENTRO DE ESTUDOS DE ENGENHARIA

  1. 1. Todos os pagamentos de prémios e/ou honorários estão sujeitos a dedução do IRPS, de acordo com a legislação em vigor na República de Moçambique.

 

  1. 2. O CEE-UP passará a cobrar de 10% a 20% (dez a vinte por cento) do valor bruto do contrato para cobrir encargos administrativos da Faculdade.

 

  1. 3. A definição dos valores a atribuir a cada um dos membros da equipa será da inteira responsabilidade do Coordenador do Projecto (Chefe da Equipa) carecendo, contudo da aprovação do Director do Centro de Estudos de Engenharia.

 

  1. 4. O prémio de angariação pode atingir um valor até 5% (cinco por cento) do valor total dos honorários a pagar à equipa do projecto.

 

  1. 5. No final de cada ano económico deverá ser apurado o lucro registado no CEE-UP. Após aprovação do Director da Faculdade, o valor apurado será repartido da seguinte forma:
  • Entre 45% a 55%       reverte a favor da Faculdade de Engenharia
  • Até 15% do remanescente destina-se ao pagamento de prémio de desempenho aos funcionários do CEE-UP, sob proposta do Director do CEE-UP em relação aos seus subordinados, de acordo com a prestação de cada um durante o ano em referência. Cabe ao Director da Faculdade decidir sobre o valor a atribuir ao Director do CEE-UP
  • Até 40% de financiamento às actividades de investimento do CEE.

 

 

Maputo, Dezembro de 2009

 

 

PROJECTO SOLTRAIN - II

Baixe o RETSCreen aqui:

http://www.retscreen.net/ang/download.php.

Clica para ver o Edital

Sistemas Co-Financiados

Agenda do WorkShop

Agenda do Curso

Manuais Soltrain

Manual-1; Manual-2; Manual-3


Pedido de Declarações para Estudantes

 Para Pedido de Declarações Consulte o Modelo:

Siga-nos:

uem_facebook2

Repositório SABER

repositorio_saber

Curso de SolidWorks

Poster SolidWorks.jpg